Prós e contras de pegar empréstimo com agiota

Em: Empréstimos

Já ouviu falar a palavra agiota em algum lugar, mas não entendeu o que significa? Está precisando de dinheiro rápido e te indicaram um agiota? Conhece pessoas que estão pensando em fazer empréstimo por meio de agiotagem? Neste texto, explicaremos o que é agiotagem e quais os termos deste tipo de prática ilegal a qual muitas pessoas acabam recorrendo na hora do aperto. Além disso, esclareceremos os prós e contras dessa forma de negócio, para que você possa fazer uma decisão sábia e bem informada.

pros-e-contras-agiotagem

Agiotagem é crime!

Primeiro de tudo, deve-se esclarecer que a agiotagem é crime. Se trata de uma atividade ilegal por não existir nenhum tipo de credenciamento para a prática do empréstimo. Para esse tipo de operação financeira, deve-se ter um credenciamento junto ao Banco Central, e os agiotas não têm empresa registrada, não agem através de um contrato e concretizam o negócio por meio de terceiros (os chamados laranjas), dificultando o alcance do sistema judicial quando o consumidor se sente lesado. Assim, sendo um negócio clandestino, o agiota não aciona a justiça, e sim, utiliza-se de práticas de extorsão. Os crimes praticados por agiotas são pelo empréstimo de dinheiro sem autorização, a cobrança indevida e abusiva de juros, e pelas práticas de extorsão.

Prós?

O que seriam os prós de se pegar dinheiro com um agiota têm a ver com o raciocínio de pegar um dinheiro rápido sem dificuldades, já que um agiota não faz consultas de créditos ou quaisquer outros tipos de filtro, simplesmente te empresta o dinheiro por se tratar de um negócio muito vantajoso para ele. Essa é a única vantagem de recorrer a esse tipo de negócio, a facilidade e rapidez com a qual você consegue o empréstimo, já que não existe burocracia. Mas, como o cantor Criolo fala em sua música Bogotá, “quando uma pessoa lhe oferece um caminho mais curto, fique atento”.

Contras

Os contras podem ser numerados e a lista pode ser grande, mas vamos sintetizar em dois pontos maiores de fatores negativos: juros e extorsão.

Juros

Os juros cobrados nesse tipo de prática são abusivos, podendo chegar até a 40% por mês, sendo que 12% é costumeiramente a menor taxa de juros. O valor dos juros varia a partir de um cálculo feito sobre um percentual do valor emprestado, e depende também de quem está emprestando o valor. Em comparação, os juros já altos dos bancos para empréstimos pessoais são de 6%, 9% quando é cheque especial e 11% para cartões de crédito.

Muitas pessoas podem não pensar nisso na hora de pegar o empréstimo, mas esse valor de juros é muito importante para o futuro da dívida. Com juros de 40% ao mês, é praticamente impossível quitar totalmente essa dívida.

Extorsão

Por conta das altas taxas de juros, a dívida cresce em um curto período de tempo, agravando a situação de quem pegou o valor emprestado. Muitas vezes a situação piora justamente pela situação prévia de quem pegou o dinheiro emprestado, por se entender que a pessoa que recorre a esse tipo de empréstimo já se encontra numa situação financeira apertada. O que acaba por acontecer é o endividado se esforçando constantemente para quitar a dívida, mas não conseguindo devido ao acréscimo de juros, e acabando em uma dívida constante, dando cada vez mais dinheiro ao agiota e não vendo um fim para o seu problema.

É então que o endividado começa a ter cada vez mais dificuldades para continuar pagando a dívida, e o agiota começa a extorqui-lo, ameaçando seus bens, ameaçando a própria pessoa e seus familiares.

Fazendo um balanço geral, é possível perceber que os contras se sobrepõem aos prós e o empréstimo com agiota acaba sendo uma roubada.

SERASA - Consulte seu CPF Online Totalmente Grátis
Nubank - Cartão de Crédito Sem Comprovar Renda
Melhores Cartões de Crédito para Negativados

Deixe um comentário